Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

Sustentabilidade x ESG: qual a diferença entre os conceitos?

Publicado em 14-04-2022 11:00

tera-imagem-artigo-março-sustentabilidade-x-esg-v2Nos últimos meses, os conceitos de sustentabilidade e ESG (Environmental, Social and Governance), têm impactado cada vez mais as atividades empresariais, não só pela questão ambiental envolvida, mas também pelo quanto isso reflete nos negócios.

 

A consciência sobre assuntos como desigualdade social, mudanças climáticas e culturas organizacionais abusivas receberam destaque ao redor do mundo. Com isso, cada vez mais a forma como as empresas alcançam seus resultados e utilizam os recursos naturais têm sido colocadas em pauta pela sociedade.

 

Para se ter uma ideia desse impacto, dados de uma pesquisa da Opinion Box com 2.203 pessoas mostraram que 37% dos entrevistados já deixaram de consumir produtos de companhias que não tenham ações de preservação ambiental. 

 

Um outro levantamento feito com 75 mil consumidores pela KPMG, uma das big fours em serviços de auditoria e consultoria,  aponta que 16% dos respondentes consideram relevante o aspecto de consciência social das marcas.

 

Isso mostra que, para se manterem competitivas e atuarem dentro do que dita o mercado, as organizações devem estar atentas às práticas adequadas perante o meio ambiente, sociedade e colaboradores. 

 

A boa notícia é que através da sustentabilidade e ESG, as empresas podem sim alcançar patamares elevados de atuação obtendo lucratividade de forma consciente, mas para isso, devem primeiro entender a diferença entre eles.

 

Sustentabilidade x ESG: quais as diferenças?


Embora possa parecer, sustentabilidade e ESG não são a mesma coisa. 

 

O primeiro conceito tem uma visão complexa e sistêmica, que inclui preocupações com igualdade, justiça social e combate aos impactos ambientais. Para isso, é pautado em termos como economia verde, baixa pegada de carbono, diversidade e inclusão, entre outros. 

 

No contexto organizacional, consiste em boas práticas que uma empresa realiza com base em valores éticos, respeito ao meio ambiente, crescimento econômico e desenvolvimento sustentável das populações locais.

 

Em contrapartida, o ESG aponta para um conjunto de critérios ambientais, sociais e de governança, se tornando um termo de grande valor para investidores e mercados de capital com métricas específicas.

As siglas significam:

 

- E de Environmental (fatores ambientais): é relacionada à utilização de recursos naturais, criação de iniciativas para redução de emissões de carbono, eficiência energética, gestão de resíduos, reflorestamento, estratégias para diminuição da poluição, reciclagem e reaproveitamento, etc;

 

- S de Social (fatores sociais):  políticas internas e externas, vínculos empregatícios, inclusão e diversidade, engajamento de funcionários, direitos humanos, relações com a comunidade, proteção de dados, projetos sociais, etc;

 

- G de Governance (fatores de governança): auditoria, planejamento, ética, transparência, independência, etc.

 

Em suma, o conceito ESG levanta a bandeira para que as organizações olhem para além de seus aspectos tradicionais financeiros, englobando não só o meio ambiente, mas todo um conjunto de práticas que, principalmente, possam proporcionar um desenvolvimento sustentável.

 

No entanto, as ações de um conceito refletem no outro. À exemplo, as questões de reciclagem e reaproveitamento que fazem parte desse desenvolvimento consciente, surgiram lá em 2010 com a economia circular presente na PNRS, e já aconteciam nas empresas que tinham um pensamento sustentável pautado na preocupação com o meio ambiente e nas consequências que o descarte incorreto de resíduos poderia proporcionar para as populações locais.

 

Atualmente, tanto as métricas ESG quanto a sustentabilidade, se tornaram uma peça chave nas organizações que querem se manter ambientalmente corretas, evitar multas e sanções legais, além de ter uma reputação positiva entre os diferentes públicos.

 

     Leia mais

 

Obrigatoriedade das práticas de ESG e sustentabilidade para as empresas


Os movimentos globais em direção à sustentabilidade permanecem enormes, e, aliás, vêm se tornando ainda mais constantes em função do aumento exponencial de crimes ambientais nos últimos anos. 

 

Os prejuízos já causados à natureza e à sociedade são incalculáveis, mas uma coisa é certa: o crescimento econômico futuro depende em grande parte da rapidez e da eficácia com que respondemos às urgentes questões ambientais e sociais enfrentadas pelo mundo atual. 

 

Isso deve ser feito através da transparência, com implicações até mesmo financeiras, devido a mudança de ações voluntárias para obrigatórias. Um exemplo são as exigências embutidas nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU. Ou, ainda, impostos sobre a emissão de carbono e a integração de regras ESG em critérios de financiamento.

 

     Leia mais


Apesar de serem conceitos diferentes, há uma interdependência entre eles: enquanto a sustentabilidade conta com estratégias práticas indo além do que simplesmente combater impactos ambientais, o ESG determina os critérios que visam qualificar oportunidades de investimento. 

 

Dessa forma, a sustentabilidade é essencial para que os critérios do “E – Environmental” do ESG nas empresas sejam favoráveis aos investidores. Ou seja, as empresas precisam do ESG para garantir a relevância dos negócios perante o setor financeiro.

 

De todo modo, o resultado de quem atua pautado no ESG e na sustentabilidade é muito promissor, trazendo vantagens como a diminuição dos custos de produção, maior retorno em investimentos, auxílio em melhores condições de vida do planeta, maior satisfação dos públicos interno e externo, otimização da imagem da empresa e melhoria em processos graças à transparência das operações.

 

Reciclagem de Efluentes Tera Ambiental

Tópicos: sustentabilidade, ESG

Deixe seu comentário

 

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
New call-to-action
New call-to-action
Descomplicando o tratamento de efluentes

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados