Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

Reúso de água: solução viável para o reaproveitamento do recurso nas empresas

Publicado em 23-04-2014 13:55

Reúso de água

Estiagem: a simples menção da palavra causa desconforto. A escassez de água é um dos maiores problemas ambientais iminentes da vida moderna. É por este motivo que a discussão acerca da busca por meios alternativos para o reaproveitamento do recurso  é pauta cada vez mais recorrente na agenda do mundo empresarial, de órgãos ambientais, de governos em todas as suas esferas e do próprio cidadão.

 

Realmente, é a postura de todos estes setores da sociedade em relação a uma utilização mais consciente deste bem natural que define seu curso no futuro - e ele corre em paralelo à adoção crescente de alternativas viáveis de reaproveitamento. De fato, o tema é tão relevante que foi incorporado pela Estratégia Global para Administração da Qualidade das Águas, que foi proposta pela ONU em prol da preservação do ambiente.

 

Neste quadro, a utilização da água de reúso para atividades diversas, por parte de organizações de todos os segmentos, tem se destacado como importante solução para a problemática.

 

Afinal, o que é água de reúso?

A água de reúso é um efluente que foi tratado, sendo o resultado de todo um processo de purificação e tratamento especializado. Esta água deve seguir os parâmetros de qualidade estabelecidos pela legislação brasileira e pode ser utilizada para diversas finalidades, que não sejam o consumo humano.   

Finalidades do reúso

Como reforçamos, o reúso da água se insere como uma das principais e mais viáveis soluções para o reaproveitamento do recurso na atualidade, principalmente no meio corporativo. Tal preocupação com o racionamento e a escassez do bem natural, inclusive, está presente na Constituição Brasileira de 1988, na qual a água foi citada como “um bem da união ou dos Estados”. Em 2005, o Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) publicou a Resolução 54 de 28 de novembro de 2005 para o reúso de água não potável.

 

Diante da possibilidade de encaminhar os efluentes gerados pelas empresas para estações de tratamento qualificadas, a água de reúso resultante pode ser destinada a cinco fins: urbanos, agrícolas, florestais, ambientais e industriais. Neste sentido, a água de reuso serve tanto para a geração de energia, refrigeração de equipamentos e irrigação de plantios como para limpezas de praças, ruas e galpões de empresas, conforme Deliberação CRH nº 156.

 

Exigência de parâmetros de qualidade

Segundo a Política Nacional de Recursos Hídricos, Lei 9.433 de 1997, deve-se assegurar à atual e às futuras gerações a necessária disponibilidade de água, em padrões de qualidade adequados aos respectivos usos. A água de reúso, neste contexto, deve seguir parâmetros de qualidade que variam de acordo com as aplicações as quais será destinada. Seu monitoramento é realizado através de análises microbiológicas e físico-químicas, que também diferem em consonância com a qualidade requerida para cada finalidade de uso, seguindo padrões definidos por normas internacionais ou mesmo pelo cliente final.

 

Reúso da água: solução que traz inúmeros benefícios

Os benefícios advindos da utilização da água de reúso são de ordem ambiental, social e mesmo econômica do ponto de vista das empresas.
 
No meio ambiente, a solução impacta positivamente na redução de pressão sobre a captação de água bruta e, claro, na preservação dos recursos hídricos voltados para o consumo da população.
Os benefícios sociais também não podem ser esquecidos: a cadeia produtiva ganha com a ampliação das oportunidades de negócios para empresas fornecedoras de equipamentos e serviços, funcionários envolvidos (empregos diretos e indiretos) e melhoria de imagem da empresa perante seus consumidores.
 
O auxílio econômico é evidente com a diminuição dos custos com o consumo do recurso para as atividades como irrigação e lavagens, por exemplo. Vale ressaltar a diminuição no valor da conta, já que, com a solução, não é utilizada água potável para atividades diversas que não o consumo humano. As empresas que fazem o reúso da água podem reduzir em seus produtos os custos referentes às contas de água, beneficiando também o consumidor final.
 
Tendo em vista o quadro de escassez hídrica em inúmeras regiões e a problemática como um todo, a busca por implementar alternativas de reaproveitamento da água, muito mais que uma vantagem competitiva para os empreendimentos, é uma necessidade emergencial a olhos vistos. A Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que o número de habitantes deve ter um crescimento de 3 bilhões até 2050. Com o aumento populacional, a demanda de água tende a ser 70% maior que a atual. O dado alarmante é que, até 2030, quase metade da população mundial terá problemas de abastecimento. Uma utilização responsável do recurso não é essencial apenas nas áreas metropolitanas, mas em todo o globo. Neste sentido, cada litro de água de reúso aplicado implica em um litro de água preservada nos mananciais.
 
 
Os empreendimentos que apostam no reúso desse bem natural contribuem para economizar a água potável destinada ao abastecimento público, lançando mão de uma atitude ambientalmente responsável e favorável para a imagem corporativa.
 
 
Você já atua com o reaproveitamento de água? Compartilhe suas experiências e opiniões conosco com seus comentários.
 
CTA - Guia para destinação e tratamento de efluentes 

Tópicos: reúso de água, Metas de Reciclagem

Deixe seu comentário

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
New call-to-action

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados