Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

Crise hídrica já compromete gramados nos Estados Unidos

Publicado em 19-11-2014 10:30

Crise hídrica já compromete gramados nos Estados Unidos
Quase metade da população mundial terá sérios problemas de abastecimento até 2030, caso não sejam implementadas drásticas mudanças de hábitos em relação ao consumo de água em um período muito curto. O alerta feito pela ONU até parece coisa de ecochato mas, de fato, a seca já está transformando a realidade não só de locais onde a abundância da água sempre foi incerta, mas também de regiões mais desenvolvidas do globo, como os potentes Estados Unidos.
 
Na Califórnia, maior centro industrial americano, a falta d’água é um problema que já castiga o estado há três anos, tendo reduzido seus reservatórios pela metade. As consequências dessa crise hídrica afetam não só a economia da região, que é líder na produção de produtos agropecuários — e, logo, depende da água para prosperar —, mas principalmente o dia-a-dia da população.
 
Muita gente já deixou de regar plantas e jardins com o objetivo de evitar as onerosas multas impostas pelas autoridades municipais — que chegam a 500 dólares por dia — para quem consumir água a esmo. Isso mudou a paisagem local, já que os gramados das casas, que antes eram verdes, estão ficando secos e amarelados.
 
Tudo bem que esse é o menor dos problemas do mundo no momento, mas você sabia que há solução para esse gramado sedento sem precisar, necessariamente, de água? Quer saber que tipo de milagre é esse? Então confira nosso artigo e descubra essa inovação:
 

Das piores às melhores soluções

Para driblar o efeito amarelado e sem vida do gramado sem gastar um pingo de água, alguns moradores resolveram trocar a grama natural por uma manta de grama artificial. Mas houve também quem adotasse uma solução um tanto quanto extrema: pintar a relva de verde, segundo reportagem do portal Exame.
  
Essas soluções um tanto quanto improvisadas e extremamente duvidosas não são, porém, as únicas medidas a serem tomadas para combater e mitigar os danos. Uma das soluções sustentáveis é a aplicação de produtos orgânicos para fertilizar o solo, que, além de aumentarem sua capacidade de retenção de nutrientes, também aumentam sua capacidade de retenção de água.
 
 
Por meio da fertilização com adubos orgânicos, é possível preparar o solo para reter mais água e resistir à compactação. O solo fértil, tendo uma retenção de umidade muito maior, permite a utilização de menos água no gramado do jardim.
 

Dos paliativos à conscientização definitiva

É muito importante buscar soluções para garantir a vitalidade das áreas verdes, já que elas também são responsáveis por diminuir e controlar as ilhas de altas temperaturas e a retenção de calor na atmosfera — provocadas pelas emissões de dióxido de carbono e de outros gases do efeito estufa decorrentes da queima de combustíveis, o que também tem impacto negativo inclusive nos ciclos das chuvas.
 
Precisa-se, assim, reavaliar o consumo de água em todo o mundo, já que, de acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), a retirada do líquido da natureza aumentou em torno de três vezes nos últimos 50 anos. Mas como será que toda essa água foi utilizada?
 
Medidas que respeitem o meio ambiente são sempre as melhores alternativas para se lidar conscientemente com as crises ambientais, não só com relação à água, mas a todos os recursos que a natureza oferece e que podem, eventualmente, acabar. Já passou da hora, mas ainda dá tempo de reverter esse quadro!
 
E você, conhece outras soluções verdes para combater os impactos ambientais? Então comente aqui e divida suas experiências e opiniões conosco!
 
CTA - Guia para destinação e tratamento de efluentes 

Tópicos: fertilizante orgânico composto, crise hídrica, seca

Deixe seu comentário

 

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
New call-to-action
New call-to-action
Descomplicando o tratamento de efluentes

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados