Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

A efetividade do fertilizante orgânico classe D

Publicado em 01-04-2013 16:30

fertilizante orgânico
 
A denominação de fertilizante orgânico classe “D” de acordo com a IN SDA Nº 23, DE 2005 – art. 2º do MAPA é que, em sua produção, utiliza-se qualquer quantidade de matéria-prima oriunda do tratamento de despejos sanitários, resultando em produto de utilização segura na agricultura.

 

O potencial do fertilizante orgânico classe “D” dá-se em virtude das concentrações de matéria orgânica, nitrogênio, fósforo e micronutrientes e também pela capacidade de supressão de fitopatógenos presentes no solo.

 

Confira abaixo  algumas curiosidades importantes para o entendimento sobre esse tipo de fertilizante:

 

Baixa Salinidade

Possui poucos sais quando comparado com os fertilizantes minerais. Isso significa que mesmo se forem aplicadas taxas elevadas do fertilizante orgânico nas plantações, não haverá prejuízo às plantas devido à salinização do solo.

 

Aplicação

Sua aplicação é indicada para todos os tipos de solos drenados e pode ser feita por meio de máquinas distribuidoras de calcário, assim como qualquer outro fertilizante orgânico, não tem seu uso recomendado para áreas inundáveis, sobretudo pela sua carga orgânica que pode ser arrastada pelas águas superficiais.

 

Maior aproveitamento

Permanece mais tempo no solo. Os nutrientes por serem oriundos de fonte orgânica são distribuídos lentamente às plantas, promovendo maior liberação de nutrientes durante o ciclo da cultura, além de serem menos suscetíveis a permeabilidade nos lençóis freáticos. Com isso, há menos perdas de fertilizantes por lixiviação e há maior aproveitamento das plantações.

 

Alimento para o solo

Contém matéria orgânica, promovendo a atividade microbiana benéfica e melhorando a capacidade do solo na nutrição das plantas. O produto é ideal para solos arenosos por possuir elevada capacidade de retenção de água.

 

Fertilizante Orgânico Terafértil

 

Desde 2009, o Fertilizante Orgânico Terafértil, produzido a partir da compostagem desenvolvida pela Tera Ambiental que processa todo o lodo produzido no tratamento dos esgotos sanitários da cidade de Jundiaí  e aproveita as podas urbanas de parques e jardins do município, tem sido utilizado em diversas culturas como eucalipto, cana-de-açúcar, ornamentais, café, entre outras, melhorando as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo e com isso promovendo o aumento da produtividade de diversas culturas. 

 

Abisolo cria campanha para fertilizantes orgânicos compostos

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, desenvolveu uma campanha para falar da importância da contribuição dos fertilizantes orgânicos compostos para a melhoria das características químicas, físicas e biológicas do solo. Confira o vídeo abaixo:

 

 

CTA - Guia do tratamento de efluentes

 

Tópicos: reaproveitamento, compostagem de resíduos, esgoto sanitário, fertilizante orgânico composto

Deixe seu comentário

 

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
New call-to-action
New call-to-action
Descomplicando o tratamento de efluentes

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados