Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

5 ações sustentáveis para adotar na sua indústria

Publicado em 04-03-2021 14:30

Ações sustentáveis

 

Adotar práticas de sustentabilidade nas organizações já não é mais um diferencial. A postura nas principais indústrias do mercado é reflexo das ações do próprio consumidor. Isso porque cada vez mais a população se une à temática ambiental. 

 

O desequilíbrio ecológico consequente das atividades humanas desordenadas geram grande impacto ao meio ambiente. Com isso, a importância da origem e produção de produtos sustentáveis se evidenciou e, a visão do público sobre empresas sustentáveis é otimista. O chamado marketing verde se tornou uma prática em ascensão que divulga ações ambientais gerando aproximação com os públicos de interesse. 

 

Pensar na proteção do meio ambiente envolve a melhora da qualidade de vida através do uso racional de recursos naturais com o mínimo dano, e não só o ecossistema é beneficiado.

 

Neste artigo, trazemos 5 alternativas que podem tornar a marca mais sustentável, uma nova postura capaz de garantir inúmeros benefícios!

 

Como a indústria pode colocar em prática as ações sustentáveis?

 

A política dos 5 R’s é uma aliada tradicional e certeira para melhorar as práticas ambientais. Através de cinco ações, objetiva reduzir o impacto no meio ambiente e também traz ganhos para a organização. Confira cada uma delas:

1º R - Repensar 

O primeiro passo exige a reflexão acerca de todos os processos realizados sob a perspectiva da sustentabilidade. É necessário repensar as práticas desde os processos de produção até a distribuição que possam reverberar em atitudes repletas de responsabilidade ambiental.

 

A matéria-prima escolhida, a conduta dos parceiros envolvidos, a destinação dos resíduos produzidos, tudo pode ser englobado. Depois de encontrar as principais respostas, pode-se traçar um plano de ação para dar início às iniciativas ambientalmente corretas que são possíveis para a marca.

2º R - Recusar

Recusar produtos e serviços vinculados a iniciativas que impactam negativamente o meio ambiente é a próxima regra dos 5 R’s. No segundo “R”, é essencial conhecer os parceiros e procurar estar aliado a empresas com certificados ambientais, por exemplo, uma garantia extra de que há compromissos que vão além do padrão.

 

Quando falamos do tratamento de efluentes, recusar terceiros que tomam atitudes irregulares perante a natureza é ainda mais importante, visto que, mesmo após o encaminhamento do resíduos para as ETEs, a empresa geradora continua sendo corresponsável e pode ser indiciada em casos de descarte incorreto que cause danos aos recursos naturais.

3º R - Reduzir

O terceiro passo é pensar em como reduzir o excesso de produção de resíduos. 

 

A ação é a segunda prioridade determinada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos para a gestão do lixo e, em suma, consiste em reduzir os insumos que são usados no processo de produção. Isto é, diminuir o máximo possível de resíduos da fonte geradora, de modo a prevenir desperdícios.

 

Dessa maneira, é fundamental entender a cadeia de produção avaliando desvios que geram desperdícios, além de calcular a quantidade de resíduos e as razões pelas quais ele é gerado. Em seguida, parte-se para a criação de um plano de ação para a redução.

 

A exemplo, podemos citar a substituição de insumos, buscando utilizar matérias-primas reutilizáveis, biodegradáveis ou recicláveis, que diminuam e/ou eliminem a geração de rejeitos. Para isso, deve-se considerar, também, a troca dos maquinários, caso necessário, tornando-os mais eficientes.

4º R - Reutilizar

Lado a lado com a redução, a reutilização é uma prática sustentável que otimiza os custos da indústria. Nesse caso, resíduos podem ser reaproveitados, diminuindo a utilização de novos insumos. 


Nesse cenário, uma prática que tem se intensificado é o reúso de água para fins menos nobres. Através da implementação de um sistema de reúso, a organização pode tratar águas e efluentes produzindo um recurso hídrico para uso em diversas situações, como lavagem de pátios, resfriamento de caldeiras ou mesmo para fins sanitários.

 

O apoio a reutilização de embalagens também é outra alternativa eficiente, visando valorizar e transformar resíduos antes indesejados em novos produtos. Um exemplo dessa ação é a utilização de caixas de leite, para fazer telhas de cobertura.

5º R - Reciclar

Por fim, a mais conhecida das ações dos 5 R’s, a reciclagem. Após garantir que todos os processos, produtos e serviços foram utilizados, é hora de reciclar. 

 

Apesar da prática mais recorrente ser do papel, plástico, metal e vidros, também é possível reciclar resíduos líquidos e sólidos. 


A solução isenta o gerador da corresponsabilidade, garantindo a não geração de passivos ambientais através da reciclagem de efluentes que devolve à natureza o resíduo líquido tratado e  reaproveita o lodo proveniente do tratamento na compostagem. Junto a outros resíduos sólidos orgânicos industriais e agroindustriais, a operação resulta em um fertilizante orgânico composto destinado ao uso na agricultura e paisagismo.

 

Como a Tera Ambiental apoia as empresas dos setores industrial e urbano

 

A Tera Ambiental apoia os setores industriais e urbanos a alcançarem metas sustentáveis através de soluções ambientais que valorizam e transformam resíduos, beneficiando empresas e privilegiando o meio ambiente.

 

A reciclagem de efluentes é uma solução exclusiva que nos permite colaborar com a economia circular através do reaproveitamento e compostagem dos resíduos, que inclusive, é considerada uma das alternativas ambientalmente mais seguras, sustentáveis e que atende à legislação vigente.

 

A prática de compostagem ainda se enquadra nos conceitos de reutilização dos 5 Rs. Podendo receber restos de alimentos, podas de árvores,  lodos provenientes de ETEs entre outros do tipo, essa técnica diminui a quantidade de resíduos encaminhados a aterros, e ainda reutiliza materiais antes indesejados, transformando-os em novos produtos de valor, como o fertilizante orgânico composto Terafértil.

 

Agora que você já conhece todas as possibilidades dos 5 R’s, é fácil perceber os benefícios que as empresas garantem ao ter responsabilidade ambiental.

 

Reciclagem de Efluentes Tera Ambiental

Tópicos: indústria alimentícia, sustentabilidade, Marketing verde

Deixe seu comentário

 

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
New call-to-action
New call-to-action
Descomplicando o tratamento de efluentes

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados