Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

O que é compostagem de resíduos?

Publicado em 14-01-2013 18:12


A compostagem de resíduos é um processo natural de tratamento de resíduos orgânicos urbanos, agroindustriais e agropecuários através da atividade de microrganismos aeróbios presentes nos próprios resíduos. Este processo é capaz de degradar e estabilizar a carga orgânica de materiais como:

  • Bagaços,  cascas de frutas e legumes provenientes do processamento de alimentos;
  • Cama de aviário;
  • Cascas de pinus e eucalipto;
  • Cavaco de madeira e moinha;
  • Cinzas de caldeira;
  • Lodos de ETE biológicas, inclusive sanitários;
  • Materiais filtrantes agroindustriais, como terra diatomácea;
  • Pó de carvão vegetal;
  • Pó de serraria;
  • Podas de árvores brutas ou trituradas;
  • Produtos alimentícios vencidos ou fora de especificação;
  • Restos de alimentos provenientes de restaurantes, supermercados, ceasas, etc;
  • Entre muitos outros.

As empresas que destinam seus resíduos para a Tera Ambiental limitam sua responsabilidade à entrega do material na unidade de compostagem. Daí para a frente, estes resíduos são tratados e transformados em produto Fertilizante Orgânico Composto, cuja comercialização e destinação é de responsabilidade exclusiva da Tera.

O processo de compostagem tem cinco etapas:

 

1 – Análise prévia dos resíduos orgânicos

Análise prévia dos resíduos orgânicos

Os resíduos são pré-avaliados de acordo com a atividade que os gera, matérias-primas e insumos usados e, por fim, têm suas características físico –químicas analisadas. Uma vez aprovados pelo corpo técnico da Tera Ambiental, é emitida uma carta de anuência ao gerador, que por sua vez solicita o CADRI (Certificado de Aprovação da Destinação de Resíduos Industriais) à CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental).

 

 

2 - Disposição dos resíduos nas leiras

Compostagem de Resíduos

Os materiais são dispostos ordenadamente em leiras, de acordo com critérios técnicos, que visam a qualidade do processo e produto final. Nas leiras, o material é revolvido com máquinas, o que garante a aeração e, por consequência, o desenvolvimento dos microrganismos aeróbios que digerem e transformam os resíduos. A intensa atividade microbiana gera altas temperaturas, o que higieniza a massa na compostagem e elimina os patógenos.

 

3 – Desprendimento de calor na fase termofílica

compostagem desprendimento

 

 

O composto fica, no mínimo, 25 dias sob revolvimento diário exposto a temperaturas médias de 55°C. Nesta etapa, a umidade da massa em compostagem é reduzida a, no máximo, 40%.

 

 

 

4 – Empilhamento

compostagem empilhamento

 

 

 

Após 25 dias de revolvimento, o composto é empilhado na área de estocagem onde as temperaturas médias atingem valores de 65°C. Após ficar o mínimo de 30 dias empilhado, o composto já totalmente higienizado, está disponível para comercialização.

 

 

5 – Aplicação em áreas agrícolas

compostagem aplicacao

O composto final, transformado em fertilizante orgânico, é registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) sob o número SP 002784-7.000001. O fertilizante orgânico SaneFértil da Tera pode ser usado por produtores de citros, eucaliptos, cana-de-açúcar, flores, café, tapetes de grama, café, entre outras.

O controle de qualidade do fertilizante orgânico Sanefértil ocorre de acordo com as Instruções Normativas 27 de 05/06/2006 e a comercialização com recomendação agronômica.

 

 

CTA - Guia para Solicitação Online de CADRI

Tópicos: compostagem de resíduos, tratamento de resíduos

Deixe seu comentário

 

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
New call-to-action
Descomplicando o tratamento de efluentes

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados