Reciclagem de Efluentes Industriais e Chorume
Solução de Tratamento de Efluentes Sanitários e Caixa de Gordura
Matéria Orgânica Transforma

Como destinar corretamente o lodo biológico da Estação de Tratamento de Esgoto sanitário?

Publicado em 04-04-2018 17:00

IMG_0750-1Como destinar corretamente o lodo biológico

 

Gerados em sistemas de tratamento biológico de esgotos sanitários, o lodo de esgoto é basicamente biomassa microbiana cultivada no processo, portanto de composição predominantemente orgânica. Atualmente, a quase totalidade deste resíduo é destinada para aterros sanitários, porém, com as diretrizes estabelecidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos e em seu atendimento, as empresas passaram a buscar alternativas ambientalmente sustentáveis. Estima-se que 500 toneladas diárias de lodo de esgoto sanitário (equivalente matéria seca), são enviadas para aterros no estado de São Paulo.

 

Alternativas de tratamento do lodo de esgoto sanitário

Para empresas que buscam agir de forma legal e ecologicamente responsável, seguem aqui algumas práticas para a o tratamento adequado do lodo:

  • Digestão anaeróbia: processo biológico, a exemplo da compostagem, mas ocorrendo sem a presença de oxigênio, alterando as reações químicas do processo; consequentemente, os subprodutos são outros, incluindo biogás que pode inclusive, ser usado para geração de energia em usinas termoelétricas;

  • Digestão aeróbia: normalmente indicado para instalações menores, este processo envolve a digestão do lodo por microrganismos, porém com oxigênio presente no ambiente, o que faz com que ocorra a estabilização da carga orgânica do lodo.

Os tipos de destinação

  • Incineração: exposto a fogo em um ambiente a 1200°C, o composto é usado parcialmente como combustível do processo, para otimizar sua queima. Este processo inclui o tratamento dos gases produzidos na queima para evitar poluição atmosférica e reduz até 95% da massa inicial de resíduo, o que praticamente elimina os problemas de descarte do lodo, fazendo desta uma opção muito efetiva;
  • Compostagem: processo de tratamento de resíduos orgânicos urbanos, agroindustriais e agropecuários, a atividade utiliza-se de microrganismos aeróbios presentes nos próprios resíduos, com isso é possível degradar o composto, permitindo a produção de produtos como fertilizantes orgânicos compostos.

Compostagem: alternativa ambiental correta, segura e definitiva

A destinação correta do lodo de esgoto sanitário para tratamento é um grande desafio que vem sendo otimizado pela tecnologia e inovação nos processos de tratamento. Optar pela destinação de resíduos orgânicos para a compostagem, além de ser uma alternativa ambientalmente segura e sustentável, também contribui para reduzir passivos ambientais.

Através da compostagem, o lodo é  transformado em fertilizante orgânico composto junto a outros resíduos agregados no processo, contribuindo diretamente com a redução dos passivos ambientais e esgotamento dos aterros. Evita-se também que nutrientes essenciais como nitrogênio, fósforo, enxofre etc... sejam desperdiçados, retornando em forma de fertilizante orgânico composto para a agricultura.

 

Corresponsabilidade ambiental: o gerador sempre será responsável pelo seus resíduos.

 

Um crime ambiental emblemático no País, aconteceu no Pará na usina de Ulianópolis, que recebia resíduos de várias empresas, e não possuía o mínimo de estrutura para operação. Todas as empresas que descartaram no local, um total de 75 incluindo multinacionais, foram acionadas pelo Ministério Público e estão arcando com a irresponsabilidade de não terem se certificado da capacidade operacional da usina. Além da conta alta paga pelos corresponsáveis, toda a região está contaminada com materiais de alto nível de periculosidade.

 

 

CTA - Guia para destinação e tratamento de efluentes

Tópicos: lodo sanitário

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais

Últimos Artigos

Artigos mais acessados