Fale com um consultor
Acesso ao Sisrem
11 99616 4568
Atendimento telefônico11 3963 6500
tratamento-de-efluentes-tear-ambiental
tratamento-de-efluentes-sanitários-tera-ambiental
fertilizante-orgânico-composto-SaneFértil

As melhores práticas na gestão de resíduos industriais

Publicado em 15-01-2016 10:08

gestão de resíduos industriaisA produção industrial traz consigo um grande desafio: como continuar a gerar receitas com o menor impacto, sem que isso resulte em excesso de resíduos que prejudicam o meio ambiente e, por consequência, a vida das pessoas?

 

A resposta está no desenvolvimento do gerenciamento desses resíduos, que tem como finalidade reduzir a quantidade de materiais e incentivar o seu reaproveitamento. A gestão de resíduos industriais pode ser entendida como o conjunto de atividades relacionadas à coleta, transporte, manipulação, tratamento, eliminação ou reciclagem desses dejetos; e envolve uma inter-relação entre aspectos administrativos, financeiros, legais, de planejamento e de engenharia, cujas soluções são multidisciplinares.

 

Entretanto, a eficiência desse gerenciamento tem desafios a serem superados. O primeiro deles, talvez, seja a necessidade de uma mudança cultural nas empresas em referência ao manejo de seus resíduos. Esta cultura tão necessária passa pela conscientização de desenvolver estratégias sustentáveis.

 

Então, ser sustentável, é outro grande desafio. Sem atenção adequada à gestão de resíduos, há um acúmulo de grande passivo ambiental. No entanto, os resíduos representam também uma oportunidade de investimento e desenvolvimento de tecnologias para redução em sua geração e reaproveitamento dos recursos naturais presentes.

 

Assim, é preciso estimular a mudança no processo linear de utilização de recursos naturais para processamento e descarte para uma lógica cíclica, na qual os materiais são constantemente reciclados e reutilizados. Esse raciocínio abre grandes perspectivas para o uso de novos materiais, processos produtivos e, consequentemente, novos negócios.

Práticas na gestão de resíduos

Atualmente a gestão de resíduos passa por uma grande transformação, evoluindo da simples ação dos descartes incorretos e ilegais para sistemas mais complexos e, para atingir seus objetivos, pode ser dividida em quatro fases principais:

  1. Geração - deve-se entender a quantidade e o tipo de resíduos, as razões pelas quais ele é gerado e encontrar oportunidades para prevenir ou reduzir sua geração;
  2. Coleta e de transporte - devem ser realizados de forma eficiente e compatíveis com a classificação e quantidade dos resíduos gerados;
  3. Tratamento e transformação - procedimentos de tratamento adequados de acordo com a caracterização para a transformação dos resíduos em produtos úteis, quando possíveis;
  4. Eliminação - deve-se dispor o rejeito em locais adequados, sem causar danos ao ambiente como, por exemplo, em aterros sanitários controlados.

As melhores práticas na gestão de resíduos industriais são aquelas que se utilizam dos processos de reciclagem, reuso e reutilização, quando possível, ou da destinação final adequada dos rejeitos.

 

Entre os exemplos, está a destinação do lodo, resultante dos efluentes industriais, para a produção de fertilizantes orgânicos para a agricultura.

 

Também tijolos cerâmicos, concretos, combustíveis, dentre outros, estão entre os produtos que podem ser obtidos por meio do reaproveitamento de resíduos como matéria-prima.

 

É essencial que as empresas que geram resíduos considerem essas práticas para dar o melhor encaminhamento aos insumos gerados e, assim, proteger a si mesmas, ao meio ambiente e à população como um todo.



CTA - Guia para destinação e tratamento de efluentes 

Tópicos: Gestão de Resíduos, resíduos industriais

Receba nossos artigos

Busca Por Artigos

biblioteca-digital-tera-ambiental
CTA - Terminologia Ambiental

Siga Nossas Páginas Nas Redes Sociais